quinta-feira, 4 de maio de 2017

Deixei de pensar obsessivamente no futuro.
Não significa ter deixado de me preocupar com o tempo que virá . Deixei foi de estar subjugado à ideia , ainda por cima vaga , que fazia do futuro e me mantinha refém.

(O futuro faz-se agora, saberão , com certeza.)